FANDOM


Kyo Sohma é um dos deuteragonistas de Fruits Basket. Ele é o amaldiçoado pelo espírito do Gato, um animal que faria parte do zodíaco chinês se o rato não o tivesse enganado para que perdesse a cerimônia. Após a morte de sua mãe e ser rejeitado por seu pai, Kyo foi adotado por Kazuma Sohma.

Quando sua pulseira é removida, a verdadeira forma de Kyo surge, ele se transforma num monstro grotesco e fedorento.

Carismático e de sangue quente, socialmente desajeitado, Kyo se muda para a casa de Shigure Sohma com Tohru Honda e Yuki, seu rival, no início da série. À medida que a história avança, Kyo se apaixona por Tohru e, no processo, ele encontra a coragem de continuar vivendo, apesar de suas dificuldades.

Em Fruits Basket Another, ele é casado com Tohru e pai de três filhos. Seu filho mais velho, Hajime Sohma, é um dos personagens principais da nova série.

Aparência Editar

Kyo é um adolescente de porte alto e musculoso, considerado muito bonito. Ele tem um cabelo laranja brilhante na altura da nuca, além de uma franja comprida que paira sobre seus olhos alaranjados.

Kyo veste o uniforme masculino padrão da Kaibara Municipal High School, que consiste em um suéter azul, branco durante o verão. Ao contrário dos outros alunos, Kyo veste seu uniforme escolar desabotoado e sem gravata, pois odeia roupas apertadas no pescoço. 

Em outras ocasiões, ele se veste principalmente de roupas largas e camisetas. Ele também parece gostar de usar roupas com cores escuras, como vermelho, laranja e amarelo. Ele está sempre usando uma pulseira vermelha e branca.

Personalidade Editar

Kyo é alguém de temperamento muito curto, teimoso e de língua afiada. Apesar disso, ele é considerado carismático, o que faz com que as pessoas se reúnam ao seu redor e também permite que Kyo socialize com desconhecidos com facilidade. 

No entanto, ele raramente exibe essa capacidade. Ações grosseiras e palavras insensíveis, às vezes, são as únicas coisas que ele expressa.

Kyo é apaixonado e extremamente dedicado às artes marciais. Ele também tem um lado suave que não gosta que as pessoas vejam. Ele não é muito bom em expressar seus sentimentos e, portanto, ocasionalmente age como um tsundere.

Apesar de tudo, Kyo é muito sensível e se preocupa muito com as pessoas que ama. Isso é evidente por suas interações com Tohru, ele pode ser uma pessoa muito paciente, solidária, altruísta e que encoraja abertamente sua felicidade, mesmo que não faça parte dela.

Ele é violento e frequentemente acaba gritando com as pessoas, mesmo as que ele se importa. Esse comportamento é um mecanismo defensivo para esconder a dor que ele sofreu e para não machucar as pessoas.

Kyo tenta manter as pessoas distantes e até recorre a machucá-las para que elas o deixem em paz, pois quase todo mundo em sua vida o machucou e/ou teve pena dele e ele está cansado disso.

A certa altura, ele até negou que Kazuma fosse seu pai, pois não queria que ele se machucasse. No entanto, graças a Tohru, que o alcança com uma compreensão paciente e genuína, em vez de força ou pena, Kyo gradualmente se torna uma pessoa mais gentil e emocionalmente madura. Pouco a pouco, seu coração se recupera ao encontrar o verdadeiro amor em Tohru.

Kyo nutre um forte ódio contra Yuki Sohma. Seu ódio por Yuki é tão profundo que ele sempre o culpou por todos os seus problemas, principalmente por ser excluído do zodíaco, pelo suicídio de sua mãe e por ter optado por não salvar Kyoko Honda. Ele fez Yuki seu bode expiatório para se sentir melhor consigo mesmo, era um mecanismo de enfrentamento para não desmoronar mentalmente. 

Ele se sente indigno do amor de Tohru e a rejeita excessivamente quando ela se confessa a ele. Entretanto, no final, Kyo reconhece o quão injusto e egoísta era o seu modo de pensar e pede desculpas adequadamente a Tohru ao expressar abertamente seu amor por ela. Ele também se reconcilia com Yuki, desenvolvendo uma amizade com ele. Futuramente, Yuki e Kyo tornaram-se bons amigos.

Ele decide nunca mais repetir seus erros do passado e a continuar vivendo apesar de seus arrependimentos e culpa. Ele antecipa abertamente um futuro brilhante e quer viver como uma pessoa normal, desafiando a si mesmo e se envolvendo com o mundo ao seu redor, algo que nunca havia feito ou desejado antes.

Kyo também se torna mais agradável, mais equilibrado e descontraído, algo que surpreendeu aqueles que conheciam ele.

História Editar

Kyo teve uma infância muito isolada e raramente saia de sua casa por causa de sua mãe excessivamente super protetora, já que ela tinha medo da verdadeira forma dele ser vista. 

Segundo Kyo, ela sempre escondia seu medo por sua verdadeira forma, exibindo seu amor maternal, um amor que ele não apreciava. Ela também verificava se sua pulseira estava intacta dezenas de vezes todos os dias.[1]

Devido à sua posição como gato, Kyo foi desprezado e isolado dos outros Sohmas. Nos dias em que ele era capaz de brincar lá fora, ele sempre ficava sozinho. 

Um dia, Kagura Sohma encontrou Kyo desenhando um ovo com um galho de árvore na areia. Kagura, que se odiava por também ser amaldiçoada por um dos animais do Zodíaco, encontrou consolo em Kyo, já que ela nunca sofreria tanto quanto ele. A partir daí, Kagura tornou-se amiga de Kyo por pena, e Kyo, sem o conhecimento dos verdadeiros sentimentos dela, aceitou alegremente sua amizade.

Em algum momento, Kagura insistiu que queria usar o bracelete de Kyo e acabou pegando à força. Sem saber o que aconteceria, Kagura testemunhou a verdadeira forma de Kyo e ficou horrorizada com ela. Depois disso, Kyo e Kagura começaram a se evitar e a mãe dele ficou cada vez mais protetora.[2]

A Morte de sua mãe Editar

Enquanto Kyo era excluído da família Sohma, sua mãe era abusada, por seu marido, emocionalmente e verbalmente por dar à luz Kyo, por amá-lo e por aparentemente arruinar sua vida. Durante esses momentos, ela buscou conforto em seu filho. 

Eventualmente, a incapacidade de confiar em alguém, o abuso que recebeu do marido, a vergonha de ter Kyo como filho e a tensão de protegê-lo levaram a mãe de Kyo a cometer suicídio, pulando na frente de um trem em movimento. 

Durante seu funeral, quase todos os membros da família Sohma, incluindo seu pai, culparam Kyo, um garotinho de apenas cinco anos, pela morte de sua mãe. 

Por causa disso, Kyo ficou muito vingativo e não derramou uma única lágrima no funeral dela. Ele também culpou Yuki pelo incidente e ameaçou matá-lo e depois se matar para fazer seu pai satisfeito. 

Kazuma Sohma, que percebeu o absurdo desse tratamento, lembrou como o último gato, seu avô, foi tratado pela família e decidiu acolher Kyo. Ele foi a primeira pessoa que entendeu suas lutas.[3]

Vivendo com Kazuma Sohma Editar

Ao contrário de sua mãe e pai biológico, Kyo foi bem cuidado por Kazuma que mostrou o "mundo exterior". Em algum momento, Kyo começou a chamar Kazuma de "Shishou". 

Ele também começou a treinar Kyo em artes marciais para ensiná-lo disciplina e para ajudá-lo a se tornar mais forte, sabendo que a vida do amaldiçoado pelo gato seria difícil. Como resultado, Kyo se apaixonou pelas artes marciais[3]. Hatsuharu Sohma, que havia começado a treinar para aliviar sua raiva, às vezes treinava com Kyo.

Kyo recebeu uma educação normal e frequentou a mesma escola que os outros sohmas amaldiçoados. No entanto, ele ainda odiava sua posição como o gato e culpava Yuki Sohma por todo o seu infortúnio. 

Encontrando-se com Yuki Sohma Editar

Durante um dos banquetes anuais dos Sohmas, Yuki ouviu falar de Kyo, que não faz parte do zodíaco e, portanto, não pode participar do banquete. Então, Yuki escapou para encontrar Kyo e tentou fazer amizade com ele, mas Kyo gritou duramente que odiava-o, que sua própria existência lhe trouxe infortúnio e que ele estaria melhor morto, fazendo-o chorar e magoando-o profundamente.[4]

Em algum momento, Kyo recebeu um chapéu de presente de Kazuma. Quando ele estava andando com o pai adotivo, seu chapéu foi jogado pelo vento, mas ao encontrá-lo, viu que estava na mão de Yuki. Yuki tentou devolvê-lo gentilmente, mas Kyo se recusou, já que não queria tocar em nada que o rato tocasse e voltou para o lado de Kazuma. Mais uma vez, ele magoou Yuki profundamente.[4]

Conhecendo Kyoko Honda Editar

No começo, quando Kazuma o acolheu, Kyo costumava sentir que não podia ir direto para casa depois da escola e, portanto, passava algum tempo na vizinhança. Um dia desses, Kyo conheceu Kyoko Honda, que trabalhava por perto. 

Enquanto Kyoko instantaneamente se interessou por Kyo por ter uma cor de cabelo estranha, Kyo era frio e distante porque não estava acostumado com pessoas que queriam interagir com ele. Ele também achou embaraçoso o fato de os dois compartilharem nomes semelhantes.

Porém a persistência de Kyoko venceu e o fato dela entender a situação de Kyo com seus pais, fez ele pensar nela como um raio de esperança e uma pessoa que poderia fazer Kyo se perdoar.[5]

Após seu primeiro encontro, Kyo e Kyoko se cruzavam regularmente e conversavam sobre todo tipo de coisa. Kyoko contou a Kyo sobre seu passado como delinqüente, como ela conheceu seu futuro marido Katsuya, como ela quase desistiu quando Katsuya morreu e como agora estava determinada a continuar vivendo pelo bem da sua filha Tohru. Enquanto Kyoko continuava falando com carinho sobre Tohru, Kyo começou a querer conhecê-la. Ele foi checá-la um dia, quando Kyoko estava fora, Kyo notou que Tohru estava sozinha e triste. 

Ele não gostou disso e se viu pensando regularmente em Kyoko e Tohru e desejou que elas pudessem ser felizes para sempre.[6] Ao se perguntar sobre elas, um dia ele foi a casa de Kyoko. Ela estava histérica, pois havia perdido Tohru. 

Kyo prometeu a Kyoko que traria Tohru de volta para casa em segurança. No entanto, Kyo mais tarde recebeu a notícia de que Tohru já havia sido resgatado por outro garoto que usava chapéu. Kyo ficou furioso quando percebeu que o socorrista de Tohru era Yuki. Sentindo-se traído por ela aparentemente ter ficado do lado de Yuki, ele fugiu. 

Apesar dos insultos de Kyo em relação a ela, Kyoko ignorou isso e gritou alegremente que Kyo tinha que manter sua promessa de proteger Tohru. Depois disso, Kyo nunca mais viu ou visitou Kyoko.

Morte de Kyoko Honda Editar

Durante os anos do ensino médio de Kyo, ele foi descrito como uma criança problemática. Como ele era constantemente intimidado por outras crianças por sua cor natural de cabelo ser laranja, ele as espancava. Esse comportamento violento dele costumava chamar a atenção dos professores. 

Um dia, Kazuma foi chamado na escola por ser o guardião de Kyo. Ele foi ridicularizado por causa dos erros do garoto, da mesma forma que recebeu comentários inadequados por aceitar Kyo quando criança. Isso fez Kyo declarar que Kazuma não era seu pai para protegê-lo e a começar a afastar-se.

Durante seu primeiro ano em uma escola local de garotos, Kyo estava passeando e viu Kyoko novamente. Ele se perguntou se deveria falar com ela, mas de repente viu um caminhão indo na direção dela. 

Kyo sabia que Kyoko estava em perigo, mas ele não podia agir de acordo com seu desejo de ajudá-la, porque se ele a arrastasse para fora do caminho, ele a "abraçaria" e se transformaria. Ele não suportava o pensamento de se transformar em um "monstro" na frente de tantas pessoas. 

Kyoko acabou sendo atropelada pelo caminhão e deitada ali, morrendo, percebeu a presença de Kyo, o garoto que conhecera há muitos anos. Quando ele a ouviu murmurar as palavras "Eu nunca vou te perdoar", Kyo fugiu dominado por culpa, arrependimento e desespero. Após esse incidente, Kyo ficou deprimido, não pôde continuar com sua vida cotidiana e desistiu de sua vida. 

Logo antes de pensar que ele estaria melhor morto, os pensamentos de Kyo mudaram mais uma vez para Yuki e ele o culpou por seus erros e infortúnios. Kazuma, percebendo o quanto Kyo estava completamente destruído, o levou às montanhas para se recuperar, embora tenha dito que eles foram às montanhas para "treinar".[6]

Depois de voltar quatro meses depois, Kazuma informou a Kyo que ele ficaria fora por um treinamento sabático por um tempo e que, quando voltasse, eles poderiam morar juntos novamente. 

Kyo também foi severamente repreendido por Akito por estar fora por um longo tempo. No entanto, vendo como Kyo estava desesperado, Akito fez uma aposta com ele: se ele pudesse derrotar Yuki antes de se formar no ensino médio, ele poderia se tornar um membro do zodíaco. Se ele não fosse capaz, ele passaria o resto de sua vida no quarto do gato.

Kyo aceitou o acordo, mas não se importava em se tornar um verdadeiro membro do zodíaco. O que motivou Kyo foi pensar que finalmente poderia ser feliz, já que finalmente tinha uma razão concreta para odiar Yuki. Seu objetivo de vida tornou-se derrotá-lo.

Referências Editar

  1. Fruits Basket, capítulo 33
  2. Fruits Basket, capítulo 68
  3. 3,0 3,1 Fruits Basket, capítulo 34
  4. 4,0 4,1 Fruits Basket, capítulo 84
  5. Fruits Basket, capítulo 119
  6. 6,0 6,1 Fruits Basket, capítulo 120
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.