FANDOM


Yuki Sohma é um dos deuteragonistas de Fruits Basket. Ele é o Rato do zodíaco chinês e o irmão mais novo de Ayame Sohma, com dez anos de diferença de idade.

Ele é chamado por seus colegas de classe por vários apelidos, como príncipe, e é descrito como um jovem atraente e reservado com muitos admiradores, tantos que lhe rendeu um fã clube na escola liderado por Motoko Minagawa

Yuki vive com Shigure Sohma, seu primo, e, posteriormente, Kyo Sohma e Tohru Honda juntam-se a eles.

Alimentado pela bondade de Tohru, Yuki encontra a coragem de enfrentar suas próprias fraquezas e, eventualmente, torna-se presidente do conselho estudantil, apesar de suas dúvidas. No processo, ele torna-se o melhor amigo de Kakeru Manabe e se apaixona por Machi Kuragi.

Em Fruits Basket Another, ele é casado com Machi e pai de Mutsuki Sohma, um dos protagonistas da nova série.

Aparência Editar

Yuki é um jovem de pele clara e de porte e altura médios. Ele é considerado muito bonito por seus colegas e é frequentemente admirado por sua aparência. Yuki, no entanto, tem um complexo com seu rosto feminino.

Ele tem olhos cinzentos e cabelos curtos, lisos e cinza escuro, e tem uma franja reta com dois fios de cabelo emoldurando seu rosto, que são mais longos que a sua franja.

Na escola, Yuki usa o uniforme masculino padrão da Kaibara Municipal High School, que consiste em um suéter azul, branco durante o verão. Como a maioria dos outros alunos, Yuki usa seu uniforme escolar abotoado com uma gravata azul claro.

Em outras ocasiões, ele se veste principalmente com roupas de estilo chinês e roupas de colarinho ou justas, normalmente de cores claras, como azul e branco.

Personalidade Editar

Yuki é visto como um príncipe perfeito e intocável pela maioria de seus colegas e exibe uma personalidade muito gentil, encantadora e calma. Apesar disso, em casa, Yuki é desajeitado, péssimo em afazeres domésticos e preguiçoso.[1]

Ele também tem uma infinidade de questões decorrentes do abuso que sofreu durante a infância. Ele tem uma baixa auto-estima, sente-se isolado, tem pavor de rejeição e dificuldade para expressar seus verdadeiros sentimentos.

Ele se sente preso na fachada do “príncipe ideal” que todos amam de longe, porque estava convencido de que ninguém jamais aceitaria seu verdadeiro eu. Porém, em vez de ser admirado de longe, Yuki deseja ter seus próprios amigos e inveja Kyo por conseguir socializar facilmente. Por isso, ele se emociona quando, diante da perspectiva de ter sua memória apagada, Tohru pede a ele que se torne seu amigo novamente, algo que ninguém havia perguntado antes.[1]

No começo, ele é extremamente gentil com Tohru, mas frio com outras pessoas e hostil com Kyo e com seu irmão mais velho. Apesar disso, Yuki começa a mudar aos poucos graças a influência de Tohru e dos membros do conselho estudantil. Kakeru e Machi, em particular, ajudam Yuki a se abrir mais.

À medida que o tempo passa, Yuki começa a mostrar mais de sua personalidade sarcástica, confiante e brincalhona, mostrando como ele está mais relaxado e não tão preocupado em manter sua fachada de príncipe. No entanto, ele continua muito atencioso e sábio como sempre.

Yuki é uma pessoa muito perdoadora e começou a pensar que para trabalhar com as coisas ruins de si mesmo, ele precisa parar de procurar algo ou alguém para culpar. É por isso que ele decide perdoar Akito, principal causa dos seus traumas na infância. 

No final, Yuki reconheceu seu próprio crescimento, de uma pessoa fraca que não era boa em se conectar com outras pessoas para um alguém forte e independente, e agradece a Tohru por ajudá-lo a se tornar o homem que ele é hoje.[2]

História Editar

"Desde minhas primeiras memórias, eu estava ao lado de Akito. Como Akito era meu parceiro, passávamos o dia todo juntos e não saíamos. Eu ainda era jovem na época e não perguntei nada. Ele perdia a paciência, mas não era da mesma maneira que é agora. Houve momentos em que ele chorou. Ele estava triste. Havia vezes que vi Shigure consolando Akito. Repentinamente, isso aconteceu... um dia Akito ficou louco." (Yuki Sohma sobre Akito, capítulo 84)

Yuki era favorecido por nascer como rato do zodíaco, já que é o mais próximo de deus. Usando esse fato, seus pais usaram-o como uma ferramenta para adquirir riquezas e status na família Sohma, vendendo-o para Akito, a líder do clã.

Por alguns anos, Akito manteve Yuki apenas como seu companheiro de brincadeira. Ocasionalmente, Akito tinha explosões de raiva, mas sempre se acalmava momentos depois. Em algum momento, no entanto, Akito ficou completamente louca.

Yuki foi abusado verbalmente, emocionalmente e psicologicamente por ela(No anime de 2001, também foi abusado fisicamente[3]). Ele ficou trancado num quarto escuro e sem janelas por dias, enquanto Akito o convencia que ninguém o aceitaria por quem ele é, que ele era absolutamente inútil, que todos o odiavam, incluindo seus pais e membros do zodíaco, e que ninguém jamais iria salvá-lo.[4]

Primeiro encontro com Kyo Editar

"Tão bonito... a cor laranja..." (Yuki Sohma sobre Kyo, capítulo 84)


Durante o banquete anual do zodíaco, Yuki estava sempre ao lado de Akito e nunca interagia com ninguém, nem mesmo com seu irmão mais velho. Quando ouviu falar do gato, que não faz parte do zodíaco, portanto, não pode participar do banquete, Yuki escapou e foi ao encontro de Kyo.

Ele admirou a cor do cabelo de Kyo e tentou fazer amizade com ele, mas no momento em que o mesmo descobriu que Yuki era o rato, ele começou a gritar que o odiava e que tudo estaria melhor se ele estivesse morto, fazendo Yuki chorar e procurar conforto em sua mãe. Porém, ao encontrá-la, tudo que recebeu foi um tapa no rosto e uma forte repreensão.

Por causa desse evento, Yuki começou a acreditar nas palavras de Akito. Sua última tentativa de escapar dos abusos dela foi procurando a ajuda de Ayame, mas ele foi ignorado pelo mesmo.[4]

Primeiros amigos Editar

"Por favor, por favor, não apague suas memórias. Amigos. Eram meus amigos, os primeiros e únicos que já fiz." (Yuki Sohma para Hatori, capítulo 84)

Yuki foi forçado por sua mãe a frequentar uma escola particular famosa onde não conhecia ninguém, enquanto os outros zodíacos podiam estudar juntos Por causa dos abusos, ele fez tudo o que pôde para evitar outras pessoas, pois não tinha ideia de como interagir com seus colegas e porque não queria ser odiado por mais pessoas.

Ele se isolou até que um grupo de garotos o convidaram para jogar futebol e pediram que ele fosse amigo deles. Yuki ficou muito feliz e rapidamente se adaptou à sua vida feliz com seus primeiros amigos.

Um dia, quando ele estava brincando com eles, uma garota acidentalmente esbarrou em Yuki e ele se transformou em um rato na frente de todos. Por causa disso, Hatori Sohma foi forçado a apagar as memórias dos amigos de Yuki. Sem sucesso, Yuki implorou e chorou para que Hatori não apagasse as memórias deles. 

Depois desse acontecimento, seus amigos não sabiam mais quem ele era e pararam de falar com ele, levando Yuki a desprezar Hatori e a se afastar das pessoas mais uma vez.[4]

Primeiro encontro com Tohru Honda Editar

"Agora mesmo, o mundo dessa garota está confiado a mim. Para não ser separada ou perdida, segue-me. Ela está dependendo de mim. Precisa de mim. (Yuki Sohma sobre Tohru, capítulo 87)

Enquanto Yuki ainda estava desanimado devido à perda de seus primeiros amigos, ele viu um chapéu voando em sua direção. Para sua surpresa, ele pertencia a Kyo. Yuki tentou devolvê-lo, mas Kyo recusou duramente.

Esta foi a gota d'água para Yuki. Ele chorou e pensou nas coisas que sempre quis: um pai que o abraçasse, uma casa na qual ele quisesse retornar, um lugar onde pudesse rir com todos e um "ele" que ninguém abandonaria.[4]

Como resultado, Yuki perdeu a vontade de viver e a sua asma piorou. Sua família, entretanto, mostrou indiferença em relação ao seu estado de piora, tanto física quanto psicologicamente. Seus pais estavam viajando e desfrutando de suas vidas luxuosas e seu irmão apenas ignorou seu estado de saúde. As palavras negativas de Akito estavam gravadas profundamente na mente e no coração de Yuki, mas ele queria fazer algo útil em um mundo sombrio que o odiava.

Yuki fugiu da mansão dos Sohmas, ainda doente, sem rumo pelas ruas da cidade. Então, ele encontrou Tohru Honda sentada sozinha e chorando, pois tinha se perdido de sua mãe. Yuki foi capaz de guiar Tohru de volta para que ela pudesse se reunir com sua mãe, já que havia encontrado com a mulher anteriormente. Quando ela encontrou-a, Yuki deu-lhe o chapéu.

Depois de ajudar Tohru, a sua vontade de continuar vivendo voltou. Ele entendeu que há felicidade no mundo e, além do mais, ele ajudou a fazer isso acontecer. Entretanto, ser confinado por Akito e ouvir suas palavras, apenas o encheu de desespero, e, mais uma vez, ele ficou "fraco" e incapaz de alcançar as pessoas.[5]

Fazendo amizade com Hatsuharu Sohma Editar

"Yuki me ajudou a dizer o que mais tinha guardado. Ele libertou meu coração. Eu fiquei surpreso, ele era totalmente diferente do que imaginei. Eu era como eles, decidi que Yuki seria o rato sujo sem nem conhecê-lo. Sou contente porque o conheci naquele dia, senão eu ainda não entenderia e o odiaria. E isso me faria um verdadeiro idiota." (Hatsuharu Sohma sobre Yuki, Fruits Basket 2019, episódio 09)

Algum tempo depois do encontro de Yuki com Tohru, Hatsuharu Sohma, o boi do zodíaco, o confrontou. Ele disse a Yuki que o odiava e que o fato das pessoas constantemente o chamarem de estúpido era culpa dele. Depois que Yuki perguntou a Hatsuharu se ele achava que ele é estúpido, Hatsuharu respondeu que não era, então Yuki disse que acreditava nele. A partir desse momento, Hatsuharu começou a amá-lo e eles se tornaram amigos.[6]

Ocasionalmente, Yuki assistia Hatsuharu e Kyo praticando artes marciais e manifestava interesse em praticar também, mas sempre se absteve de fazer qualquer coisa por causa de Akito.

É mencionado por Hatsuharu que, em algum momento não especificado, Yuki ficou mudo, assim como Kisa, devido a um trauma que sofreu.

Como Hatsuharu amava Yuki, ele ocasionalmente vinha visitá-lo quando estava trancado mesmo sem permissão. Isuzu Sohma juntou-se a Haru, mas para ficar vigiando do lado de fora e proteger Hatsuharu de problemas.[7]

Posteriormente, Hatsuharu ficou cansado de ver Yuki sempre sofrendo e percebendo o quão emocionalmente esgotado seu amigo estava, implorou a Shigure para salvar Yuki e deixá-lo morar em sua casa fora do complexo Sohma. Graças aos pedidos de Haru, Yuki deixou a propriedade e foi morar com Shigure.

Referências Editar

  1. 1,0 1,1 Fruits Basket, capítulo 02
  2. Fruits Basket, capítulo 136
  3. Fruits Basket 2001, episódio 13
  4. 4,0 4,1 4,2 4,3 Fruits Basket, capítulo 84
  5. Fruits Basket, capítulo 85
  6. Fruits Basket, capítulo 14
  7. Fruits Basket, capítulo 69
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.